Pular para o conteúdo principal

Maratona Conjugal - Décimo dia.

Ontem foi o  décimo dia da Maratona Conjugal que estamos realizando na Igreja Videira. Estamos seguindo o LIVRO do Pr. Aluizio com finalidade de edificar nosso casamento e crer em  grandes milagres de Deus na vida conjugal. 

Meu maridão e eu realizamos uma reunião com os jovens casados da nossa rede e foi super legal.
Depois de um momento de louvor fizemos uma dinâmica com os casais assim: As esposas tiravam os brincos e colocavam em cima de uma cadeira no centro da sala aí os maridos tinham que ir lá e identificar qual brinco era o da sua esposa. A moral era saber se os maridos reparavam em suas esposas e a maioria se saiu super bem.

Depois desse momento compartilhamos o tema do dia 
“A competição no casamento”

Segue os pontos principais da ministraçao.

Cada vez que conversavam pelo telefone, o marido e a espo­sa encerravam a conversa declarando seu amor um pelo outro. Porém, o que era para ser uma palavra amorosa, se tornava mais uma discussão:
—Eu te amo – dizia o marido.
—Eu te amo mais ainda – respondia a esposa.
—Mas eu te amo ainda mais – o marido tornava a responder.
—Você sempre tem de ser o melhor! – reclamava a esposa.
    —E você não tolera o fato de eu ser mais amoroso que você! – replicava o marido.

Ao contrário do que muitos casais imaginam, o maior problema no casamento não é o outro, mas nós mesmos. Por detrás de todos os problemas conjugais, existe sempre uma atitude egoísta, pois o ego está na base de todos os nossos problemas.

Casais que competem são extremamente egocêntricos e têm enorme dificuldade de valorizar as virtudes do outro porque, o tempo todo, um sempre está esperando que o outro valorize as suas e admita o quanto ele é bom. Nesse tipo de casamento, os cônjuges estão sempre esperando receber e nunca se dispõem a dar. Estão sempre esperando que o outro tome a iniciativa de mudar, que o outro peça perdão, admita que errou e faça alguma coisa, achando que, dessa maneira o outro reconhecerá a derrota.

O perdedor que está magoado sempre procurará uma ocasião para a vingança, a revanche. Esse é o próximo estágio. Eles se esque­cem que estão no mesmo barco e aquele que está ferido vai começar a sabotar os projetos do outro. Algumas atitudes são comuns:

.Esquecem datas importantes.
.Não se importam em deixar o cônjuge embaraçado na frente dos outros.
.Descuidam-se da aparência.
.Assumem o papel de vítima.
.Criam discussões exatamente no momento em que o par­ceiro tem algo importante para fazer.
.Desautorizam o outro na frente dos filhos.
.Ressaltam sempre os erros do outro.
.Esquecem de algo importante que o outro pediu.
         .Gastam o que haviam poupado com coisas irrelevantes.

Quando o relacionamento de um casal se transforma em cabo­-de-guerra, nem adianta torcer por um dos lados, porque os dois perderão feio. Então, para que tanta disputa?

Superando o espírito de competição

Reconheça o problema

Mude o jogo

Rubem Alves fez uma analogia muito interessante entre tênis e frescobol que é uma lição de convívio para todos nós. Há casais que estão jogando tênis entre quatro paredes, pois o tênis é um jogo feroz, cujo objetivo é fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exata noção do ponto fraco de seu adversário, e é justamente para este ponto que ele dirigirá sua cortada – palavra muito sugestiva, que indica seu objetivo sádico, que é o de cortar, interromper, derrotar. O prazer do tênis, portanto, está justamente no momento em que o jogo não pode mais continuar porque o adversário foi colocado fora de jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza de outro.

O frescobol, por outro lado, se parece muito com o tênis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Porém, para que o jogo seja bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la no lugar certo para que o outro possa pegá­-la. Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado. Nesse jogo, ou os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra, pois o que se deseja é que ninguém erre. O alvo de ambos é não deixar a bola cair.
Soa estranho, mas um bom casamento é uma grande partida de frescobol. Não jogamos para vencer o outro, apenas pelo prazer de não deixar a bola cair.

Tome a cruz

Tenha bom humor

Se a necessidade de marcar pontos for absolutamente irresistível para você e seu cônjuge, então, que a competição se dê em outras esferas: decidam quem será mais paciente, quem conseguirá ficar mais tempo sem reclamar, quem terá a melhor ideia para as férias, quem brincará mais com os filhos nesta semana, quem conseguirá rir mais, quem chegará em casa com o melhor humor ou até mesmo quem se cansará menos entre os lençóis... É melhor começar a se divertir ou você vai passar o resto da vida dormindo com um adversário!

No final da reunião os casais oraram entre si, os cônjuges se elogiaram e eu tirei essa fotinha com as esposas durante o lanche no final. Foi uma benção e queremos repetir!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Restauração dos sonhos

Neste final de semana fui ao encontro com Deus da rede do meu marido e tive o provilégio de ministrar sobre a restauração dos sonhos de Deus. E como sempre... quero compartilhar com vocês, meus leitores do blog, essa benção! Claro que não dá para passar tuuuuudo que foi ministrado lá, pois tem coisas que são específicas de cada momento, mas segue aqui o esboço que acompanhei. Com ele dá para ter uma idéia e espero que o Espirito Santo ministre revelação dessa palavra sobre sua vida!
RESTAURAÇÃO DOS SONHOS

Sonhos x Fantasia

Sonhos: são dados por Deus (no espírito) gera motivação, esperança, fé no cumprimento e tem proposito.O sonhoé um  mapa de  um  caminho  a  ser  percorrido. Quem não sonha não tem razão para viver.

Fantasias: É obra ou criação da nossa imaginação. (vaidades, sem propósito, caprichos, utopias, coisas vãs, tais como ganhar na loteria, ser parecido com um artista ou crianças querendo ser super-heróis.)
S
A Bilbia nos diz em Eclesiastes que dos muitos trabalhos vem os sonhos…

Nossa Herança em Cristo....

Hoje preguei no encontro de jovens do meu marido - Pr. Francisco Vasco- foi uma benção! É tão bom estar com toda a equipe fazendo parte da vida de dezenas de pessoas reunidas alí pra encontrar com Deus! Realmente é privilégio sermos usados por Deus.
Ministrei a palavra da herança de Deus e vou compartilha-la com vocês em duas partes! Segue a primeira hoje! Espero que Deus fale ao seu coração!
Nossa herança em Cristo
Colossenses 2:14  E havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz.
2 Corintios 5:17 Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

Diga: Eu sou uma nova criatura.
E agora você pode me perguntar...(Que diferença isso vai fazer na minha vida?) Toda.
Conseqüências da nova vida em Cristo. Nos tornamos filhos e herdeiros João 1:12 Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem fi…